Coexistência.

Por anos, eu imaginei o dia que eu viria aqui e escreveria o que hoje escrevo, e realmente esperei muito por isso. Honestamente, eu tive medo que esse dia nunca chegasse, que eu ficaria presa no passado por longos e árduos anos, e hoje estou aqui, e pela primeira vez, escrevo sobre você sem a menor pretensão de escrever algo que vá te agradar.  Agora, eu finalmente vejo você desaparecendo do meu pensamento, do meu sub-consciente.  E o que pra mim era um sentimento infinito, hoje vejo-o evaporar, ficando cada vez mais distante; não que eu não o enxergue, mas enxergo cada vez mais desfocado, mais distante. É, no entanto, de grande alivio me desprender de você. Por muitos anos você coexistiu em mim, eis que finalmente, eu aprendi a existir sozinha.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s