Sobre tudo aquilo que a gente pensa que sabe.

Te ver. Perder. Nem ter.
A gente pensa que sabe das coisas, e que é forte o bastante pra lidar com situações difíceis, até alguém quebrar a tua resistência. Todo mundo é maleável por alguém.
A gente pensa que tem controle de tudo, mas não controla nem os pensamentos quando deita a cabeça no travesseiro.
A gente acha que sabe das coisas e nem distinguir fome de ansiedade a gente sabe.
A gente teima em querer desvendar o mistério que é os sentimentos alheios sendo que não sabemos nem dos nossos.
Mas eu achei que conhecia você, mas eu só sabia seu nome completo e alguns gostos e manias, isso não é conhecer ninguém.
Ninguém conhece ninguém quando ta tudo bem. Nos piores momentos que as pessoas chegam carregando suas verdades. A verdade vem como furacão levando pra longe tudo aquilo que a gente acreditava. A verdade chega e toma o lugar das nossas ilusões e dói, dói mais que um soco na cara. A verdade é que ninguém ta preparado pra verdade.
A gente gosta da ilusão, a gente cria uma realidade na nossa cabeça, um roteiro o qual o universo não segue.
A gente vive na mentira porque verdade incomoda.
O vento levou embora algumas certezas.

Anúncios

Sobre tudo aquilo que a gente pensa que sabe.

Te ver. Perder. Nem ter.
A gente pensa que sabe das coisas, e que é forte o bastante pra lidar com situações difíceis, até alguém quebrar a tua resistência. Todo mundo é maleável por alguém.
A gente pensa que tem controle de tudo, mas não controla nem os pensamentos quando deita a cabeça no travesseiro.
A gente acha que sabe das coisas e nem distinguir fome de ansiedade a gente sabe.
A gente teima em querer desvendar o mistério que é os sentimentos alheios sendo que não sabemos nem dos nossos.
Mas eu achei que conhecia você, mas eu só sabia seu nome completo e alguns gostos e manias, isso não é conhecer ninguém.
Ninguém conhece ninguém quando ta tudo bem. Nos piores momentos que as pessoas chegam carregando suas verdades. A verdade vem como furacão levando pra longe tudo aquilo que a gente acreditava. A verdade chega e toma o lugar das nossas ilusões e dói, dói mais que um soco na cara. A verdade é que ninguém ta preparado pra verdade.
A gente gosta da ilusão, a gente cria uma realidade na nossa cabeça, um roteiro o qual o universo não segue.
A gente vive na mentira porque verdade incomoda.
O vento levou embora algumas certezas.

Tudo.

Sobre tudo que eu já quis falar, já quis ouvir, já quis por perto, já quis há milhares de quilômetros de distância.
Sobre todos aqueles que eu já gostei, amei, odiei, flertei, ou só beijei.
Sobre toda noite de sono tranquila, ou a mais conturbada. Sobre os sonhos, os pesadelos, a expectativa e a realidade.
Sobre sonhar acordada, dormir com a maquiagem borrada e etc.
Sobre tudo que eu penso e não falo e o que eu falo sem pensar.
Sobre se sentir sozinha estando acompanhada ou estar sozinha sem se sentir só.
Sobre todos os diálogos imaginários e aqueles segundos de silêncio que dizem muita coisa.
Sobre a ansiedade pelo incerto e pelo ciume do que nem é meu.
Sobre tudo aquilo que eu queria te dizer, se eu tivesse coragem, coisa que eu não tenho.
– Moço, lê aqui, sou ruim pra falar as coisas na cara.
Sobre tudo que eu escrevo e queria falar. Sobre as coisas que eu falo por falar.
Sobre o medo de sentir e o medo do vazio.
Sobre tudo que está aí, e eu queria que estivesse aqui.