Diário

Uma coisa que eu aprendi nessa vida é que nada é mais efêmero que o sentir, um dia tá tudo bem, no outro nem tá mais aqui

Eu não escrevo mais como outrora, eu acumulei as coisas que eu deveria ter dito antes, não agora

Mas o tempo voa, vê se não demora

Me disseram um dia que nunca se deve implorar afeto, que tudo tem que vir de peito aberto

Eu sou o diário, um rascunho incompleto completa meus versos

Me aconchega no teu peito, abafa esse eco, me deixa por perto.

2 comentários em “Diário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s