(Des) apego

Existe uma diferença, uma linha tênue entre se sentir sozinho e ser sozinho.

Quando se está sozinho, é um estado temporário, apenas a falta de companhia, já quando se é sozinho, é constante, as pessoas chegam, vão, mas a solidão continua ali, como um estado de espirito, como um sussurro no pé do ouvido te lembrando que você precisa de alguém. Todo mundo precisa, mas alguns não admitem, não em voz alta, e é assim que eu sou: Esse eterno orgulho em admitir que o mundo é pesado demais pra ser levado só nas minhas costas e que eu preciso de ajuda.

É muito mais fácil escrever do que desconstruir a imagem de pessoa auto-suficiente, que eu me basto e todas essas mentiras que a gente cansa de contar pra gente que finge que acredita.

A verdade é que ninguém se basta. Concordo que não se pode depender de terceiros pra ser feliz, mas é burrice pregar o discurso da carência enrustida de amor próprio.

É preciso sim se amar antes de amar qualquer pessoa, mas é ilusão achar que não se precisa de ninguém.

Todo mundo precisa de um ombro amigo, até os mais orgulhosos (bem como eu sou) um dia precisam admitir que apreciar estar sozinho é diferente de apreciar a solidão.

Desapego não é sinônimo de amor próprio. Desapego é consequência de algo que deu errado e a tentativa que dê certo numa próxima vez.

Desapeguem do desapego.

Apeguem-se.

Anúncios