sobrevivi

Eu morri algumas vezes nos últimos anos, eu renasci outras.

Houveram momentos que eu não sabia se aguentaria, eu tive medo algumas vezes, outras vezes fui covarde.

Eu fui magoada e magoei também.

Eu procurei por Deus, eu pedi desculpas por não conseguir acreditar (eu juro que não foi por falta de tentar)

O mundo me empurrou, algumas horas eu só caí que eu percebi que eu precisava desse empurrão pra me dizer “levanta que o teu lugar não é aqui!”

E eu resolvi que eu não iria morrer de novo.

A gente precisa cair, ser virado do avesso milhares de vezes, ser jogado de canto, pra entender que nosso lugar é muito maior que isso.  É infinito, e cabe apenas a nós mesmos desbravar o mundo, ainda que a gente sinta que não  pertencemos a ele, é nele que estamos e é aqui que temos que dar algum significado ao nosso existir.

É difícil viver, o mundo é cruel, mas  é o único que conhecemos, então que sejamos nele a nossa melhor versão ainda que na pior versão de mundo que nos foi apresentada.

O universo é grande demais pra reservar algo grandioso pra você, destino não é nada mais do que as escolhas que fazemos e pretexto pra justificar algo que deu errado. A gente costuma achar que todas nossas conquistas são méritos nossos e nossos fracassos são conspirações, não era destino ou “não era pra ser”.

Aceitar nossos fracassos também é sinal de sucesso.

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s